22 maio 2024

Polícia investiga estupro de indígena de 13 anos no interior do Acre; suspeito é adolescente de 16 anos

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Caso é investigado pela Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente de Cruzeiro do Sul — Foto: Arquivo/PC-AC

A Polícia Civil de Cruzeiro do Sul, interior do Acre, investiga o estupro de uma indígena, de 13 anos, da etnia Huni Kuin. O suspeito do crime é um primo da vítima, um adolescente de 16 anos. O abuso teria ocorrido há cerca de dois meses no município.

O caso chegou ao conhecido da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente de Cruzeiro do Sul por meio de uma notícia anônima. O delegado Rômulo Cavalcante já ouviu a vítima e algumas testemunhas.

O menor investigado deve ser ouvido nas próximas semanas. “Foram feitos exames, ouvidos depoimentos e agora só falta ouvir o menino. O exame confirmou o estupro. Funai e Sesai acompanham o caso”, resumiu.

A Coordenação Regional da Fundação Nacional do Índio (Funai) no Juruá disse que não pode comentar o caso por ser sigiloso. Contudo, afirmou que acompanha todos os casos sob sua jurisdição.

Ainda segundo o delegado, as diligências seguem e o processo deve ser concluído dentro do prazo legal, que é 30 dias. “Ele hoje não convive mais com ela, não há mais riscos para ela. Vai ser investigado dentro do prazo, não tem um risco atual para a criança”, destacou.

Por Aline Nascimento, g1 AC

Veja Mais