25 maio 2024

“Quatro acusados de envolvimento na morte do cabeleireiro Tiago de Araújo Costa vão a júri popular em Rio Branco”

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Quatro acusados de envolvimento na morte do cabeleireiro Tiago de Araújo Costa, de 21 anos, em fevereiro de 2019 em Rio Branco, vão a júri popular nesta terça-feira (21) na 1ª Vara do Tribunal do Júri da capital acreana.

De acordo com a denúncia do Ministério Público do Acre (MP-AC), a vítima tinha amizade com integrantes de uma organização criminosa e tinha se recusado a integrar outra facção a convite de Hamayana Souza De Araújo, um dos acusados. Foi por isso que ela e outro suspeito, que morreu no decorrer do processo, começaram a suspeitar que Costa estaria repassando informações ao grupo criminoso rival.

Por isso, Costa passou a ser monitorado por Hamayana e, ao verem ele saindo de uma festa, convocaram os demais réus para matá-lo. Os réus Erenilson Ferreira Rocha, Caio Jorge Araújo da Silva e Rafael Kevew Araújo Braga levaram a vítima até um local isolado, onde torturaram e mataram com diversos golpes de terçado, a maioria direcionados ao pescoço. O corpo do jovem foi encontrado três dias depois em um matagal em estado de decomposição, degolado e sem os dentes.

Após mais de dois anos de investigação, a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) identificou os suspeitos e pediu pela prisão deles. Os quatro foram presos no dia 18 de maio de 2021. O delegado responsável pelo caso, Cristiano Bastos, informou na época que a motivação do crime foi o fato de que pessoas de organização criminosa que atua naquele local achavam que ele estava levando informações para facção rival, pelo fato de ele ter pessoas conhecidas na outra facção.

Além dos réus, ao menos sete testemunhas entre acusação e defesa devem ser ouvidas no julgamento.

Veja Mais