22 maio 2024

Revisão vai cancelar mais de 6 mil benefícios do Bolsa Família no AC

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Mais de 6 mil famílias atendidas até fevereiro pelo programa Bolsa Família deverão perder o direito aos pagamentos no Acre em razão de revisões nos critérios da iniciativa e atualizações de cadastro a partir deste mês.

Dados do governo federal apontam que 6.259 beneficiados terão o auxílio cortado por não se enquadrarem nas regras  que privilegiam famílias em situação de maior pobreza. Ao mesmo tempo, outras 3.101 famílias acreanas que estavam à espera de vaga vão passar a receber os valores.

Muitos avaliam como positivas as alterações promovidas pelo governo federal no Bolsa Família, que voltou a adotar critérios ignorados na gestão anterior do Planalto, como exigência de frequência escolar de crianças e adolescentes e acompanhamento de saúde, e a revisão no cadastro para eliminar quem se encontrava em situação irregular. Em todo o país, nesse primeiro momento, deve ser interrompido o pagamento de cerca de 1,5 milhão de benefícios em razão do pente-fino nas inscrições. Nos próximos meses, outros 5 milhões de cadastros deverão ser revisados pelo governo federal em todos os Estados, e estimativas indicam que o número final de cancelamentos pode chegar a 2,5milhões.
Em compensação, a coordenação do programa vai incluir, apenas em março, 694,2 mil novos beneficiários no país inteiro. A retomada do Bolsa Família estabelece como critério básico para recebimento contar com uma renda
de até R$ 218 por pessoa. O valor mínimo repassado é de R$ 600, podendo ter acréscimos como em casos de crianças de zero a seis anos ou gestante, por exemplo. Crianças de até seis anos passam a receber um complemento
de R$ 150 para cada uma na família. O ministério do Desenvolvimento informou a concessão desse recurso extra para meninos e meninas nessa faixa etária, totalizando 335,6 mil em todo o Brasil neste momento.

O novo desenho do Bolsa Família deverá facilitar a implantação de outros programas sociais nos Estados, já que os acompanhamentos de saúde e de educação previstos para garantir o repasse vão permitir manter um banco de
dados social mais completo e atualizado  o que havia se perdido nos últimos anos em razão da falta de exigência de   contrapartidas.

COMO FUNCIONA

CRITÉRIOS PARA ENTRADA E PERMANÊNCIA; Renda de até R$ 218 por pessoa da família .

Veja Mais