13 abril 2024

Astronauta que ficou mais de um ano no espaço volta à Terra arrependido após sufoco; entenda

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img


O astronauta americano da NasaFrank Rubio, e os cosmonautas russos Sergey Prokopyev e Dmitri Petelin retornaram à Terra nesta quarta-feira após passarem quase 371 dias no espaço, pouco mais de um ano. O que deveria ter sido uma missão espacial de seis meses se tornou um pesadelo. Rubio chegou a bater o recorde de voo espacial mais longo dos EUA — o recorde mundial é da Rússia, de uma missão de 437 dias em meados de 1990.

O trio decolou em setembro do ano passado, em uma missão conjunta da Nasa com a Roscosmos, a equivalente russa, mas três meses depois a espaçonave Soyuz MS-22, em que fizeram o percurso de ida, teve um problema técnico, impossibilitando a viagem de volta. Os engenheiros russos suspeitam que o problema foi causado após um pedaço de lixo espacial atingir a espaçonave.

Então, em fevereiro deste ano, a Nasa enviou o Soyuz NS-23 para que os astronautas pudessem retornar. Especialistas temiam que, sem resfriamento, os componentes eletrônicos da cápsula e quaisquer ocupantes pudessem superaquecer a níveis perigosos, então Soyuz MS-22 voltou vazia.

O cosmonauta russo Sergey Prokopyev é ajudado por especialistas após seu pouso na cápsula Soyuz MS-23 — Foto: AFP
O cosmonauta russo Sergey Prokopyev é ajudado por especialistas após seu pouso na cápsula Soyuz MS-23 — Foto: AFP

No entanto, os responsáveis pela missão determinaram que eles apenas poderiam voltar após a chegada de uma nova equipe de astronautas. Em 15 de setembro, a Soyuz MS-24 transportou o americano Loral O’Hara e os cosmonautas russos Oleg Kononenko e Nikolai Chub para a estação espacial.

Arrependimento

Rubio, médico do Exército e piloto de helicóptero, de 47 anos, disse em entrevista coletiva na semana passada que teria recusado a missão se soubesse que levaria mais do que o dobro do tempo previsto. Ele acabou perdendo marcos familiares importantes, como o mais velho de seus quatro filhos terminando o primeiro ano na Academia Naval dos EUA e outro indo para a academia militar de West Point.

— Não estamos andando, não estamos suportando nosso próprio peso. Então, vai levar de dois a seis meses para que eu diga que me sinto normal — disse Rubio, em entrevista concedida do espaço. — Estou ansioso para simplesmente estar ao ar livre e desfrutar da paz e tranquilidade.

O astronauta também disse que lidar com o aspecto psicológico de passar tanto tempo no espaço era mais difícil do que ele esperava. Esse foi o seu primeiro voo espacial.

Por O GLOBO

Veja Mais