21 fevereiro 2024

Em áudio, morador do Caeté cobra promessas não cumpridas por Mazinho Serafim, Meire Serafim e Gilberto Lira

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Publicidade

Um áudio enviado por um morador da comunidade do Caeté, situada no município de Sena Madureira, revelou a insatisfação e a cobrança direta a políticos locais, incluindo o prefeito de Sena Madureira Mazinho Serafim, a deputada federal Meire Serafim e o deputado estadual Gilberto Lira. No áudio, o morador expressa sua frustração diante das promessas não cumpridas de reformar o Porto da comunidade e calçar suas ruas.

O áudio, enviado ao radialista Sorriso Show, expôs a crescente insatisfação dos moradores do Caeté, que há muito tempo aguardam melhorias em infraestrutura básica em sua região. No áudio, o morador afirma que todos os três políticos fizeram promessas em relação à reforma do Porto e ao calçamento das ruas da comunidade, mas até agora nada foi realizado.

Segundo o morador, a falta de cumprimento das promessas tem gerado inúmeras dificuldades para os habitantes de Caeté, afetando o acesso à educação, saúde e a qualidade de vida de todos. Ele expressou sua indignação e pediu uma resposta dos políticos locais, que receberam votos de confiança da comunidade.

No entanto, nem tudo são más notícias para Caeté. O morador também destacou que a cobrança feita ao Deputado Federal Gerlen Diniz parece ter rendido bons frutos. De acordo com o áudio, o Deputado Diniz destinou recursos e já iniciaram ações para pavimentar a estrada do Caeté, como prometido anteriormente.

O caso de Caeté serve como um lembrete de como a voz dos cidadãos pode ser poderosa na cobrança de seus representantes e como a falta de transparência e responsabilidade na política pode impactar diretamente a vida das comunidades locais. A comunidade de Caeté aguarda ansiosamente para ver se as ações prometidas finalmente se concretizarão, enquanto a promessa do Deputado Federal Gerlen Diniz oferece uma luz no fim do túnel para essa comunidade.

O espaço fica aberto caso os citados queiram se manifestar sobre o assunto.

Veja Mais