13 abril 2024

Governo e distribuidoras de energia discutem alternativas para ampliar abastecimento em regiões remotas do Acre

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Alternativas para ampliar o abastecimento de energia elétrica nos municípios distantes do estado foram discutidas pelo governo do Acre nesta terça-feira, 12, em Rio Branco. Em reunião conduzida pela vice-governadora Mailza no Palácio Rio Branco, na capital, estiveram presentes representantes da Energisa/AC e da Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica (Abradee).

“Saio feliz com o que conversamos e com as várias possibilidades apresentadas para avançar na eficiência energética no Acre. Já temos placas solares da Energisa nos municípios distantes; agora, a Abradee se junta a nós no mesmo propósito: melhorar a vida da população do estado. Levar eletricidade é dar dignidade, geração de renda e crescimento da economia”, destacou Mailza.

O secretário de Estado de Planejamento, Ricardo Brandão, e o coordenador da Casa Civil, Ítalo Medeiros, também estiveram presentes.

“A Abradee vem num diálogo constante com governos e com o Acre, em especial, para fortalecer a parceria na construção de uma política pública voltada para a segurança energética em todo o estado. Estabelecemos diretrizes para os próximos meses, focadas nas necessidades da região e da população acreana”, disse o diretor jurídico e institucional da Abrade, Wagner Ferreira.

Diretor jurídico e institucional da Abradee, Wagner Ferreira, reforçou que a parceria com o Estado visa potencializar a eficiência energética. Foto: Felipe Freire/Secom

Wagner explicou que, com a evolução tecnológica, uma alternativa para alcançar todo o estado são soluções híbridas (energia solar com armazenamento) e projetos específicos, de acordo com as necessidades de cada localidade.

O diretor da Energisa/AC, Ricardo Xavier, informou que Tarauacá e Feijó ganharam, recentemente, linhas de transmissão que interligam os dois municípios e novas subestações. O próximo desafio é estender o benefício até Cruzeiro do Sul.

Ricardo Xavier é presidente da Energisa/AC. Foto: Felipe Freire/Secom

Quanto aos munícipios distantes, Ricardo explicou o que está sendo feito. “Por meio do Luz Para Todos, estamos com um planejamento para, nos próximos meses, levar material e começar as instalações de energia solar, o que é a melhor alternativa, já que no Acre temos muitas comunidades dentro da floresta, então não é necessário abrir ramais nem desmatar”, explicou.

O que é segurança energética?

A Agência Internacional de Energia (IEA) define segurança energética como a oferta e disponibilidade de serviços energéticos a todo momento, em quantidade suficiente e a preços acessíveis, preceitos são também considerados na Política Energética Nacional, por meio da lei 9.478/1997.

Veja Mais