20 julho 2024

Líder de igreja evangélica é preso por estupro de vulnerável após flagrante de comportamento Indecente

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Publicidade

A Polícia Civil de Goiás prendeu um membro de uma congregação religiosa de 44 anos, acusado do crime de estupro de vulnerável, após ter sido flagrado se masturbando próximo a uma criança.

A investigação em andamento na Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente do município de Porangatu, Goiás, apura pelo menos 10 denúncias contra um líder religioso local. O homem foi preso temporariamente na última terça-feira (26) após ser flagrado se masturbando enquanto observava uma criança de 10 anos.

O delegado Danilo Wendel Macedo afirmou que o suspeito aparentemente tinha o hábito de se masturbar em público na presença de outras pessoas. O acusado ocupava cargos administrativos e também estava envolvido na parte musical da igreja evangélica local. Ele residia em uma casa que fazia parte do mesmo complexo da instituição religiosa, e foi nesse local que o incidente inicial foi registrado em vídeo.

A delegacia recebeu entre 10 e 15 novos relatos de abuso supostamente cometidos pelo homem. No entanto, nem todas as vítimas registraram ocorrências, conforme informou o delegado Danilo Wendel.

As denúncias revelam que as vítimas eram predominantemente do sexo feminino e abrangiam várias faixas etárias, incluindo outras crianças. Um homem também se apresentou como denunciante após a divulgação do primeiro caso.

Durante as tentativas de coleta de depoimentos, o acusado optou por permanecer em silêncio. O UOL está buscando entrar em contato com a defesa do investigado para que ele possa comentar as acusações.

Veja Mais