21 fevereiro 2024

Manifestação indígena fecha ponte de Feijó em protesto ao marco temporal

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Publicidade

Na manhã desta quarta-feira, 20 de setembro, a Ponte de Feijó, localizada nas proximidades do Rio Envira, no município de Feijó, interior do Acre, foi fechada por indígenas como parte de um protesto relacionado à votação do Marco Temporal das Terras Indígenas no Brasil, que está sendo retomada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) nesta data.

O fechamento da ponte foi organizado por líderes indígenas da região em resposta à tese jurídica do Marco Temporal, a qual defende que os povos indígenas têm direito somente às terras que ocupavam ou disputavam até o dia 5 de outubro de 1988, data da promulgação da Constituição Federal. Essa tese tem gerado controvérsias e mobilizações por parte das comunidades indígenas em todo o país, que a consideram prejudicial aos seus direitos territoriais.

Um ofício foi enviado ao comando da Polícia Militar de Feijó, solicitando assistência policial para garantir a segurança durante o protesto. Este documento foi assinado por líderes indígenas envolvidos na manifestação.

Até as 13h30 desta quarta-feira, a estrada permaneceu fechada, com cartazes e objetos bloqueando ambas as pistas da BR-364. O trânsito de veículos foi interrompido nos dois sentidos, causando impactos significativos na circulação regional.

 

Veja Mais