21 fevereiro 2024

Mulher condenada a 23 anos e 9 meses de prisão pelo assassinato de Sandra Lima

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Publicidade

Na terça-feira, 26 de setembro, Thaís da Silva Dutra, acusada pela morte da jovem Sandra Lima, foi sentenciada a 23 anos e 9 meses de prisão em regime fechado pelo Conselho de Sentença da 1ª Vara do Tribunal do Júri. A condenação foi proferida pela Juíza Luana Campos após quase nove horas de julgamento, onde Thaís participou por meio de vídeo conferência, residindo em Porto Velho.

A sentença também concedeu a Thaís da Silva Dutra o direito de recorrer em liberdade. Essa é a quinta condenação relacionada à morte de Sandra Lima de Souza, que ocorreu em 5 de abril de 2020, em uma casa no Bairro Belo Jardim. Após o assassinato, os criminosos esquartejaram o corpo da vítima e jogaram os restos mortais em um igarapé da região.

A denúncia aponta que o crime foi motivado pela guerra entre facções criminosas. No ano anterior, em outubro, outros quatro réus já haviam sido condenados, incluindo o ex-marido de Thaís. Atualmente, a acusada reside em Porto Velho, Rondônia, e a defesa ainda tem o direito de recorrer da decisão.

Veja Mais