19 abril 2024

Equipe do Ieptec participa de capacitação do Programa Mulheres Mil em Brasília

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

O Instituto Estadual de Educação Profissional e Tecnológica (Ieptec) é o órgão do governo do Estado responsável pela oferta do Programa Mulheres Mil no Acre. Uma equipe do instituto esteve presente em capacitação do programa do governo federal, no auditório do Ministério da Educação (MEC), em Brasília, no período de 2 a 6 de outubro.

Capacitação foi direcionada a profissionais das instituições das redes estaduais de educação profissional e tecnológica (EPT) de todo o país. Foto: cedida

O treinamento foi realizado após divulgação do resultado final da análise de proposta para adesão à linha de fomento da bolsa-formação do programa, no dia 25 de setembro, em que o projeto apresentado pelo Ieptec alcançou a 7ª colocação, entre as 34 instituições brasileiras inscritas.

A proposta de adesão desenvolvida pelo Ieptec alcançou a pontuação total de 72, um número bastante expressivo que levou o instituto a conquistar 792 vagas aprovadas, e que pretendem alcançar mulheres de todo o estado.

O público-alvo do Programa Mulheres Mil a receber formação profissional e tecnológica são mulheres a partir de 16 anos que estejam em situação de vulnerabilidade socioeconômica e risco social, além das vítimas de violência física, psicológica, sexual, patrimonial e moral, e moradoras de locais com infraestrutura deficitária.

Do Ieptec, Rose Barlatti (à esquerda) e Weyder Oliveira (à direita), com a consultora do MEC, Bruna Boeckmann. Foto: cedida

No Acre, as ações do programa estão sendo articuladas pelo Ieptec e Secretaria da Mulher (Semulher), em parceria com prefeituras, associações de mulheres, projetos de assentamento, cooperativas, centros de acolhimento, organizações de mulheres negras, camponesas, ribeirinhas, pescadoras, extrativistas e outras.

“O próximo passo é visitar as comunidades, conhecer essas mulheres e levar para elas o portfólio de cursos que o Ieptec dispõe para que possam escolher os que desejam fazer”, disse Rose Barlatti, coordenadora do programa no Acre.

Por Agencia Acre

Veja Mais