28 maio 2024

Ereção e dores: homem é hospitalizado por abuso de Viagra

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Um homem foi admitido no Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa na noite deste domingo (15), trazido por uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). A razão da internação são complicações decorrentes do uso excessivo de pílulas para ereção.

O paciente compareceu inicialmente a uma unidade de pronto atendimento (UPA) no bairro de Cruz das Armas, em João Pessoa, alegando ter ingerido vários comprimidos, popularmente conhecidos pelo nome comercial “Viagra”. Ele alegou não ter retornado ao seu estado normal. Devido à gravidade da situação, os profissionais de saúde na unidade de pronto atendimento optaram por solicitar uma ambulância do Samu para transferir o homem para o Hospital de Emergência e Trauma.

O paciente estava consciente e orientado, mas reclamava de intensas dores. De acordo com seu relato, haviam se passado três dias desde que tomara os comprimidos, e os efeitos não cessaram, resultando em dores na região genital.

Enquanto o uso prescrito de medicamentos para disfunção erétil é uma solução legítima que reativa a vida sexual de homens com impotência, o uso indiscriminado dessas pílulas adquiridas sem receita médica pode ser prejudicial à saúde. Especialistas, incluindo urologistas e farmacêuticos, alertam para os riscos associados a essa prática.

Conselho Federal de Farmácia aponta que existe um abuso generalizado no uso desses medicamentos por pessoas sem uma justificativa médica adequada, que frequentemente visam apenas aprimorar o desempenho sexual. Os profissionais da saúde ressaltam que a consulta médica é crucial antes de se recorrer a tais substâncias.

Urologistas destacam que existem contraindicações que podem tornar o uso desses medicamentos perigoso. Ignorar essas contraindicações pode resultar em sérios riscos à saúde. Portanto, o uso recreativo dessas substâncias não é recomendado.

Segundo o antropólogo Rogerio Lopes Azize, essa tendência ao uso indevido de medicamentos para disfunção erétil é uma manifestação da sociedade contemporânea centrada no culto ao desempenho, onde aprimorar a performance é uma preocupação constante. No entanto, esse comportamento também gera riscos à saúde.

A mensagem geral é clara: o uso de pílulas para ereção deve ser feito sob orientação médica, e a automedicação é fortemente desaconselhada. A saúde e a segurança do paciente devem sempre ser prioridade.

Por Metrópoles

Veja Mais