17 maio 2024

Guerra entre Israel e Hamas chega ao 3º dia com mais de 1.300 mortos

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Foto: Said Khatib/AFP

A guerra entre Israel e o Hamas, grupo extremista que controla a Faixa de Gaza, entrou em seu terceiro dia nesta segunda-feira (9). Até o momento, o conflito já deixou mais de 1.300 mortos, sendo 700 em Israel e 413 na Faixa de Gaza, além de milhares de feridos.

O conflito começou no sábado (7), quando o Hamas lançou uma série de ataques terroristas contra Israel, incluindo foguetes, mísseis e ataques terrestres. Em resposta, Israel lançou uma ofensiva militar na Faixa de Gaza, com bombardeios aéreos, terrestres e navais.

O Hamas afirma que seus ataques são uma resposta à violência israelense contra os palestinos na Cisjordânia e em Jerusalém Oriental. Israel afirma que está agindo para defender seus cidadãos dos ataques do Hamas.

Ataques do Hamas

No sábado, o Hamas lançou mais de 2.500 foguetes contra Israel, o maior ataque de sua história. Os foguetes atingiram cidades e vilas israelenses, causando danos materiais e deixando dezenas de mortos e feridos.

O Hamas também lançou ataques terrestres e navais contra Israel. Na noite de sábado, militantes do Hamas invadiram a cidade israelense de Sderot, matando um civil e ferindo vários outros.

Resposta israelense

Em resposta aos ataques do Hamas, Israel lançou uma ofensiva militar na Faixa de Gaza. Os bombardeios israelenses atingiram alvos militares e civis, incluindo prédios residenciais, escolas e hospitais.

Israel também fechou a fronteira com a Faixa de Gaza e o aeroporto de Tel Aviv.

Consequências do conflito

O conflito entre Israel e o Hamas já causou uma grande devastação na Faixa de Gaza. Centenas de casas foram destruídas e milhares de pessoas ficaram desabrigadas.

O conflito também causou uma crise humanitária na região. Milhões de palestinos estão precisando de ajuda humanitária, incluindo alimentos, água e medicamentos.

O futuro do conflito

O conflito entre Israel e o Hamas ainda não tem fim à vista. As duas partes estão envolvidas em negociações para um cessar-fogo, mas até o momento não houve avanços significativos.

A guerra é um novo capítulo no conflito israelo-palestino, que já dura mais de 70 anos. O conflito é complexo e não tem uma solução fácil.

Veja Mais