29 fevereiro 2024

Incêndio em famosas boates da Espanha deixa ao menos 13 mortos

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Publicidade

Pelo menos 13 pessoas morreram num incêndio num conhecido complexo de discotecas de Múrcia, no sudeste da Espanha. Os serviços de emergência locais não excluem a possibilidade que haja mais mortos e continuam o trabalho de busca por outras vítimas, de acordo com o prefeito da cidade, José Ballesta, e a Polícia Nacional. O incidente, que ocorreu entre 6h e 7h da manhã deste domingo, deixou ao menos quatro feridos, por inalação de fumaça.

“Os especialistas da polícia científica e judicial seguiram para a boate de Múrcia em que aconteceu o incêndio durante a madrugada para investigar as causas. Até o momento, há 11 mortes”, informou a Polícia Nacional na rede X (antigo Twitter).

Até ao momento não se sabe a origem do incêndio que atingiu as discotecas Teatre, Golden e La Fonda. A porta-voz da boate Teatre, María Dolores Abellán, explicou aos meios de comunicação que o fogo começou na boate La Fonda, local que conta com pista de dança e restaurante, e não no Teatre, como inicialmente noticiado.

O incêndio teria se espalhado de La Fonda para os dois locais anexos da festa. A direção da discoteca Teatre, onde se celebravam vários aniversários neste sábado, garantiu aos jornalistas que as suas instalações foram evacuadas devido ao incêndio e que todas mortes ocorreram em La Fonda. A Polícia Nacional confirmou esta informação ao “El País”. As chamas se espalharam pelas casas noturnas da área comercial e de lazer conhecida como Las Atalayas.

Na manhã deste domingo, o prefeito da cidade, José Ballesta, anunciou a confirmação da morte de quatro pessoas. Depois, elevou o número de vítimas. O político destacou que as autoridades locais investigam o incidente.

Os falecidos, disse Ballesta, estavam todos na mesma área da boate, no andar superior. Segundo Ballesta, nove dos corpos já foram retirados do estabelecimento e estão sendo identificados, o que “não está sendo fácil”. Ainda há outros corpos no interior do local, que está escorado por apresentar risco de colapso. O prefeito e o presidente regional, Fernando López Miras, decretaram três dias de luto oficial após o ocorrido.

Além das vítimas que morreram, ao menos outras quatro pessoas, duas mulheres de 22 e 25 anos e dois homens de 41 e 45 anos, receberam tratamento por terem inalado fumaça. As primeiras imagens da região mostram vários jovens nas ruas próximas às discotecas, das quais saía fumaça preta. A maioria das pessoas que estavam no estabelecimento conseguiu abandonar o local por própria conta.

Um vídeo divulgado pelo Corpo de Bombeiros de Múrcia mostra o trabalho de combate às chamas. Um total de 12 viaturas de bombeiros e 40 funcionários trabalharam para extinguir o incêndio.

Os bombeiros conseguiram apagar o fogo e estão dentro das casas noturnas afetadas para localizar as vítimas.

Os serviços de emergência criaram um centro para prestar assistência, especialmente psicológica, às vítimas.
Por O Globo com agências internacionais

Veja Mais