17 maio 2024

Ministro do STF ironiza ‘ameaça comunista’ e comenta sobre informações falsas

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Ministro do STF Ironiza ‘Ameaça Comunista’ e Destaca Realidade no Acre

Durante um evento no Tribunal de Contas do Estado de São Paulo na última sexta-feira (6), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) ironizou a noção de ‘ameaça comunista no país’, frequentemente defendida pelo ex-presidente Bolsonaro e seus aliados.

Moraes, ao mencionar que foi tratado como ‘vilão’, fez referência a uma fake news que surgiu durante a campanha presidencial, alegando que o Acre teria sido invadido pela Venezuela, e afirmou: “99% das pessoas que falam nem sabem o que é comunismo”. O ministro destacou que as informações falsas ganham visibilidade.

“O 1% que sabe, percebe que não existe mais comunismo. A China é comunista, mas é mais capitalista do que nós. Putin é o rei do comunismo? [Quando] você fala em comunismo, principalmente pessoas mais velhas, é um negócio… [Quando perguntadas] por que são contra tal coisa, [respondem]: ‘Porque vão instalar o comunismo no Brasil’.”

O Acre, um dos estados mais bolsonaristas, foi objeto de destaque. O município brasileiro que proporcionalmente deu mais votos ao presidente não reeleito Jair Bolsonaro no segundo turno das eleições foi Rodrigues Alves, no interior do Acre, no Vale do Juruá. Segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), dos 5.565 municípios brasileiros, Rodrigues Alves proporcionou ao presidente atual 80,51% dos 6.011 votos válidos, enquanto Luís Inácio Lula da Silva, o candidato vitorioso no país, obteve 19,49% dos votos, totalizando 1.455 votos.

Em meio aos 22 municípios do Acre, Lula venceu em apenas quatro deles – Feijó, Jordão, Santa Rosa do Purus e Porto Walter. Bolsonaro, por sua vez, obteve uma média de votação superior a 70% em todo o estado do Acre.

Veja Mais