13 abril 2024

Moradores de Manoel Urbano criticam falta de coleta de lixo e inação da prefeitura sob comando de Toscano

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Moradores da cidade de Manoel Urbano, localizada no interior do Acre, estão enfrentando sérios problemas devido à ineficiência do poder público municipal na coleta de lixo. A situação tem gerado indignação entre os cidadãos, que usaram as redes sociais para expressar suas preocupações. A cidade, administrada pelo prefeito Raimundo Toscano, membro do Partido Progressista (PP), enfrenta uma crescente crise na gestão dos resíduos sólidos.

Fotos e vídeo enviados a redação do YacoNews ilustram a extensão do problema, com lixeiras transbordando e lixo acumulando-se nas ruas. Segundo relatos, a coleta de lixo não é realizada desde o início do mês de outubro, o que tem levado a uma situação insalubre e insustentável.

Uma moradora indignada com a situação comentou: “Desde o dia primeiro que não fazem a coleta do lixo, aí fica essa imundície e os urubus tomando conta.” Essa descrição reflete o cenário preocupante que a cidade enfrenta atualmente.

Outra moradora tentou obter informações e soluções por meio do grupo de Whatsapp da prefeitura, mas lamentavelmente não recebeu nenhuma resposta, evidenciando uma falta de comunicação e prestação de contas por parte da administração municipal.

A situação atual não apenas afeta a qualidade de vida dos moradores, mas também representa riscos à saúde pública e ao meio ambiente. A acumulação de lixo nas ruas pode atrair pragas, causar contaminação e poluição ambiental, além de gerar insatisfação na população.

É crucial que a prefeitura de Manoel Urbano, juntamente com suas autoridades, tome medidas urgentes para resolver esse problema e restabelecer os serviços de coleta de lixo de forma eficaz. Os cidadãos têm o direito de viver em um ambiente limpo e seguro, e é responsabilidade do governo local garantir que essa necessidade seja atendida. Além disso, a transparência e a comunicação eficaz com os residentes são fundamentais para construir uma relação de confiança entre a administração pública e a comunidade.

O espaço está facultado caso a prefeitura queira se manifestar.

 

Veja Mais