20 julho 2024

Projeto Cidadão e Casamento Coletivo encerram programação da III Semana Evangélica de Epitaciolândia

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Publicidade

O Tribunal de Justiça do Acre (TJAC) realizou neste sábado, 28, na Escola Municipal Bela Flor, mais um dia de atendimento pelo Projeto Cidadão para a população do município de Epitaciolândia. Na sexta-feira, 27, a comunidade teve acesso facilitado aos serviços jurídicos e hoje, outras salas foram ocupadas para equipes da Saúde.

Os corredores ficaram tomados por pessoas que formaram filas a procura de atendimentos. Uma delas foi a dona de casa, Sebastiana das Dores que levou as filhas para tirarem a carteira de identidade e aproveitou para levá-las ao médico clínico-geral.

“Para gente, que é humilde, essa concentração de serviços ajuda bastante. Vou tentar tirar o RG das meninas e verificar a possibilidade de consultá-las. O tribunal está de parabéns”, disse.

 

Outro visitante na atividade foi o aposentado Francisco Alves. Ele foi atendido pela equipe da Defensoria Pública do Acre para tirar dúvidas sobre a certidão de nascimento. Ele foi casado por 25 anos, hoje divorciado, e por falta de alguns documentos não conseguiu dar entrada na segunda via do RG.

“Vim tentar resolver uma situação sobre documentação. Não consegui retirar a segunda via do RG por conta de certidões onde as informações não estão batendo. Então, vim a Defensoria Pública entender e saber como posso proceder”, comentou.

O dia encerrou com o tradicional Casamento Coletivo. Cem casais reuniram-se no Ginásio Wilson Pinheiro para a cerimônia civil. Nem a forte chuva que atingiu a cidade no final da tarde de sábado tirou o brilho dos participantes. Ao poucos, as duzentas cadeiras concentradas na quadra, que foi totalmente decorada e formou um ambiente romântico, foram preenchidas pelos casais.

O primeiro casal a chegar foi Alberto Coelho, 63 anos, e Jorginete Rodrigues, de 61 anos. Os dois moram juntos há quase um ano e não demoraram para oficializar a união.

“Soubemos das inscrições por familiares e pelo grupo da igreja. Foi um processo fácil. Levamos a documentação necessária e tudo transcorreu tranquilamente. Não pagamos nada. Estamos muitos felizes”, comentaram os dois.

Citando 1 Coríntios 13:4 “O

amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha”, o presidente da Associaçãode Pastores e Ministros de Epitaciolândia e Brasiléia, pastor Mario Gilson, aconselhou os noivos a cuidarem bem um do outro.

“Quando você cuida bem do seu cônjugue, você está cuidando bem de você mesmo. É lindo ver tantas pessoas envolvidas e apoiando esse Casamento Coletivo. É maravilhoso ver o poder da união e do apoio mútuo. Parabéns a todos os envolvidos”, disse.

O prefeito de Epitaciolândia, Sérgio Lopes desejou felicidades aos casais. “Desejo que vocês tenham uma tarde maravilhosa e um casamento abençoado por Deus. Que a união de vocês seja forte e que vocês formem uma linda família”, ressaltou.

Após os cumprimentos, a cerimônia civil foi comandada pelo juiz de Direito substituto Jorge Luiz. Com palavras sobre acolhimento, determinação, companheirismo e família, ele fez os casais a refletirem sobre o amor.

“Além de ser uma celebração, além de ser um ato formal é um passo gigantesco na vida de vocês esse momento. Define quem vocês serão daqui para frente’, disse.

Participaram do dispositivo de honra autoridades políticas e a delegatária do município. Conforme o protocolo do Casamento Coletivo do TJAC, ficavam em destaque, em frente ao palco, dois casais de noivos. Um que representa os casais mais novos e o outro os casais mais experientes.

Parcerias

Foram parceiros nesta edição do Projeto Cidadão em Epitaciolândia: o Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), o Tribunal Regional Eleitoral do Acre (TRE-AC), a Defensoria Pública do Estado do Acre (DPE/AC), o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), o Exército Brasileiro, a Prefeitura de Epitaciolândia, a Associação dos Ministros e Pastores de Epitaciolândia e Brasiléia (Ambep), o Cartório Aquino e o governo do Acre, por meio da Fundhacre, Polícia Militar do Acre (PMAC) e Polícia Civil do Acre (PCAC).

Via TJAC

 

Veja Mais