29 fevereiro 2024

Comunidade se une para ajudar freteiro a lançar nova balsa no Rio Tarauacá

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Publicidade

Na cidade do Jordão, no interior do Acre, a solidariedade e a união ganharam destaque neste domingo (26), quando 70 homens se uniram para empurrar uma balsa de 15 toneladas até as águas do Rio Tarauacá. A ação foi coordenada para auxiliar o freteiro Francisco das Chagas de Lima, conhecido como Chagão, de 37 anos, a lançar sua nova embarcação na água.

O esforço conjunto dos moradores fez toda a diferença, com quinze toras de madeira estrategicamente colocadas ao longo de 200 metros nas margens do rio, proporcionando o deslizamento suave da balsa até a água.

O jornalista Kezio Araújo registrou o momento emocionante em que os moradores, liderados por Luiz Meleiro, um dos mobilizadores, empurravam a embarcação. “1,2,3, já. Bora, até lá. Vai”, gritava Meleiro, comandando o esforço conjunto.

As imagens revelam a determinação do grupo de homens, composto por amigos, conhecidos de Chagão, membros de uma igreja evangélica e da União do Vegetal. “Sem a força desse pessoal, não tinha como levar a balsa até a água”, comemorou Chagão, que há 22 anos trabalha com transporte fluvial, movimentando combustível, mercadorias e outros produtos.

A nova balsa, construída há 30 dias com um investimento superior a R$ 40 mil, representa uma ferramenta crucial para o trabalho de Chagão. Morador da região há 14 anos, ele expressou sua gratidão pela comunidade: “Moro há uns 14 anos no Jordão e trabalho com esse pessoal, me ajudam muito também, no que eu puder ajudar, ajudo. Transporto também as coisas para eles de graça, tenho amizade com o pessoal.”

O sargento Franciney Batista, um dos mobilizadores do mutirão, destacou a importância de Chagão na comunidade: “É um cara muito conhecido nessa região do Rio Tarauacá. Começamos a mobilizar para fazer isso na tarde de domingo. Colocamos a madeira verde pra facilitar a deslizar, o pessoal estava em uma animação.” A ação solidária evidencia como a união comunitária pode superar desafios e fortalecer os laços locais.

 

Com informações do G1

Veja Mais