28 fevereiro 2024

Justiça condena assassino de ex-atacante da base do vasco-AC a mais de 37 anos de prisão

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Publicidade

O desfecho do júri popular ocorrido na quinta-feira, 30, trouxe a condenação de Wandresson Tavares Coelho a mais de 37 anos de prisão pelos crimes de homicídio qualificado e participação em organização criminosa. O réu foi considerado culpado pelo assassinato de Ygor Santos de Araújo, ex-atacante da base do Vasco-AC, ocorrido em 28 de março de 2022. O julgamento teve lugar na 1ª Vara do Tribunal do Júri da comarca de Rio Branco.

Ygor de Araújo, aos 21 anos, foi morto enquanto conduzia uma motocicleta, após deixar sua prima no Residencial Cabreúva. O crime ocorreu quando ele retornava e foi perseguido e abordado por dois motoqueiros, que o executaram com três disparos. Após o homicídio, a dupla fugiu do local.

Na sentença, a juíza Luana Campos destacou que Wandresson Coelho cometeu o crime por motivo torpe, visando exaltar o nome da organização criminosa à qual pertencia, e utilizando recursos que dificultaram a defesa da vítima. A magistrada ressaltou a impossibilidade de recurso em liberdade, considerando o risco à ordem pública. “Ademais, seria um contrassenso conferir ao acusado… o direito de aguardar em liberdade o trânsito em julgado da condenação”, afirmou a juíza.

Com a decisão do júri popular, a justiça busca responsabilizar o autor do crime que ceifou a vida de Ygor de Araújo, garantindo que ele cumpra uma pena significativa pelos atos cometidos. O desfecho do caso traz um semblante de justiça para a família da vítima e para a comunidade em geral.

informações segundo o AC24Horas.

Veja Mais