29 fevereiro 2024

Rodovias do Acre: 48,5% dos trechos são perigosos e gastos com acidentes ultrapassam R$46 milhões

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Publicidade

A 26ª edição da Pesquisa CNT de Rodovias revela uma realidade desafiadora nas estradas do Acre, especialmente nas BR-317 e 364. Com análise de 1.346 km em 2023, os resultados indicam que 99,3% da malha rodoviária avaliada apresenta problemas, gerando um prejuízo de R$46,11 milhões em acidentes no ano de 2022.

Estado Geral das Rodovias:

  • 99,3% da malha rodoviária pavimentada avaliada tem algum problema.
  • 0,7% da malha é considerada ótima ou boa.
  • 92,4% da sinalização é classificada como regular, ruim ou péssima.
  • 39,6% da malha está sem faixa central; 59,3% sem faixas laterais.
  • 48,5% dos trechos com curvas perigosas não possuem sinalização.

Investimentos e Custos Operacionais:

  • Em 2023, o governo gastou R$0,00 milhão com obras rodoviárias.
  • O aumento do custo operacional do transporte rodoviário de cargas devido à má conservação das rodovias foi de 32,7%.
  • Investimentos em infraestrutura para 2024 tiveram redução de 4,5%.

Perspectivas e Desafios:

  • A CNT destaca a necessidade de investimentos contínuos para reconstrução, restauração e manutenção das rodovias.
  • Esforços da Confederação visam a maior atenção à infraestrutura rodoviária.

Análise por Tipo de Gestão:

  • Rodovias públicas apresentam 77,1% de avaliações negativas (Regular, Ruim e Péssimo).
  • Rodovias concessionadas têm 64,1% de extensão classificada como Bom e Ótimo.

Situação Atual no Acre:

  • Anúncio de R$600 milhões para recuperação das BRs.
  • Obras melhoraram a BR 364, com compromisso de continuidade dos investimentos pelo DNIT.

Os desafios nas rodovias acreanas evidenciam a urgência de investimentos para garantir segurança e eficiência no transporte. A CNT destaca a importância de ações contínuas para melhorar a infraestrutura, visando não apenas a redução de custos operacionais, mas também a segurança dos usuários.

Veja Mais