14 abril 2024

Polícia Federal intima Bolsonaro para depor sobre tentativa de golpe

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

A Polícia Federal convocou o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) para prestar depoimento no contexto da investigação sobre possíveis conspirações golpistas envolvendo membros do governo e militares. Segundo informações obtidas pelo blog, está previsto que o depoimento ocorra na próxima quinta-feira (22).

O advogado Paulo Cunha Bueno, representante de Bolsonaro, confirmou a intimação ao blog.

Como Bolsonaro está envolvido nas investigações

A Polícia Federal descobriu diversos elementos, incluindo um vídeo de uma reunião na qual Bolsonaro orienta ministros a agirem antes do resultado das eleições. No entanto, a defesa afirma que o ex-presidente nunca considerou a possibilidade de golpe.

Além do vídeo, encontrado no computador de Mauro Cid, ex-ajudante de ordens de Bolsonaro, a PF reuniu outros indícios que colocam o ex-presidente no centro da alegada conspiração golpista.

Entre esses elementos está uma gravação de uma reunião realizada em julho de 2022, na qual Bolsonaro convoca seus ministros para discutir estratégias para evitar uma possível derrota nas eleições. Na ocasião, Bolsonaro menciona a necessidade de acionar um “plano B”.

Na mesma reunião, o general Augusto Heleno, então chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), sugere que a situação precisa ser revertida antes mesmo do resultado das eleições.

A PF também encontrou, no gabinete de Bolsonaro na sede do PL, um documento com conteúdo que sugeriria a adoção de medidas golpistas, como a declaração de estado de sítio e a imposição da garantia da lei e da ordem no país.

Os aliados do ex-presidente argumentam que ele não menciona explicitamente o desejo por um golpe.

Após a operação, a defesa de Jair Bolsonaro afirmou que ele “jamais compactuou com qualquer movimento que visasse a desconstrução do Estado Democrático de Direito ou as instituições que o sustentam”.

Veja Mais