13 abril 2024

Provas do Concurso Nacional Unificado contarão com megaoperação logística dos Correios

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Os Correios assumirão a responsabilidade pela megaoperação logística das provas do Concurso Público Nacional Unificado (CPNU), programado para ocorrer em 5 de maio. A estatal será encarregada de entregar os malotes contendo mais de 2 milhões de provas nos locais de exame em 220 cidades por todo o Brasil. Além disso, os Correios irão coordenar a logística reversa dos cartões de resposta das unidades estaduais para o local de correção.

A Cesgranrio, empresa encarregada da aplicação do concurso, confirmou a participação dos Correios durante uma coletiva de imprensa na sexta-feira (23/02), com a presença da ministra da Gestão e Inovação em Serviços Públicos, Esther Dweck.

“Com uma história de sucesso na parceria com a Cesgranrio na aplicação do Enem, o Exame Nacional do Ensino Médio, é natural que os Correios sejam os operadores logísticos do CNPU, popularmente conhecido como o ‘Enem dos Concursos'”, afirmou o presidente dos Correios, Fabiano Silva dos Santos. Ele também destacou o papel social da estatal em garantir a inclusão por meio da realização do CPNU.

O superintendente da Cesgranrio, Álvaro Henrique Monteiro de Freitas, expressou contentamento em estender a parceria com os Correios, com quem já trabalham há muito tempo no Enem. Ele enfatizou a importância dos Correios como o principal operador logístico do país e expressou o desejo de ampliar a colaboração para outros concursos.

Operador logístico premiado

Os Correios têm sido responsáveis, há 15 anos, por uma das maiores operações logísticas do mundo, a entrega das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), também realizado pela Cesgranrio.

A eficiência comprovada na prestação desse serviço, que é concorrencial, posiciona os Correios como a melhor escolha para realizar megaoperações estratégicas para a população brasileira, tornando a estatal a operadora logística mais eficiente da América Latina.

Em 2023, nos dois dias de exame, os Correios distribuíram 7,8 milhões de provas simultaneamente, em apenas três horas, em mais de 10 mil pontos em todo o país. A megaoperação envolveu uma infraestrutura impressionante: 6 mil funcionários, 5 mil veículos, 19 aviões e mais de 300 mil quilômetros percorridos – o equivalente a 7,5 voltas ao redor da Terra.

O presidente dos Correios, Fabiano Silva dos Santos, acompanhou pessoalmente o segundo dia de operação em São Paulo/SP, desde as primeiras horas do dia, e participou da entrega de malotes para um ponto de prova na Vila Leopoldina, próxima à sede da estatal na capital paulista.

A eficácia dos Correios rendeu elogios públicos do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, que, em sua live “Conversa com o Presidente”, parabenizou os Correios pelo trabalho “excepcional” na entrega das provas.

Sobre o Concurso Nacional

O CPNU tem como objetivo promover igualdade de oportunidades de acesso aos cargos públicos efetivos, padronizar procedimentos na aplicação das provas, aprimorar os métodos de seleção de servidores públicos e zelar pelo princípio da impessoalidade na seleção dos candidatos em todas as fases e etapas do certame.

Veja Mais