17 junho 2024

Governo do Acre e Ministério da Saúde dialogam sobre recursos para a nova maternidade de Rio Branco

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

O governador Gladson Cameli solicitou à ministra da Saúde, Nísia Trindade, recursos para a segunda etapa da nova Maternidade de Rio Branco e recebeu a garantia de que esse tipo de obra é prioridade. A reunião ocorreu nesta segunda-feira, 22, na sede daquele ministério, em Brasília.

“Dos 77 milhões para a segunda etapa da Maternidade, R$ 45 milhões são do governo federal e viemos pedir uma previsão de orçamento para assinar a ordem de serviço, pois não posso perder nenhum dia de verão”, afirmou o governador. Para a segunda etapa, disse ele, estão previstos R$ 10 milhões. Essa fase inclui a estrutura de atendimento aos pacientes como leitos e centros cirúrgicos.

Gladson Cameli agradeceu o apoio daquele ministério, explicando que dos R$ 5 milhões investidos na primeira etapa das obras da Maternidade, R$ 3 milhões foram do governo federal. Ele destacou a ação ministerial no enfrentamento à Covid-19 e reformou as necessidades do Acre, lembrando que, além da população local, o estado também atende pacientes dos estados vizinhos de Rondônia e do Amazonas, além dos países fronteiriços, Bolívia e Peru.

Governador Gladson Cameli trata de recursos para a nova Maternidade com a ministra da Saúde. Foto: Pedro Devani/Secom

A ministra sinalizou positivamente, explicando que “as obras das maternidades no Brasil são prioridade nas obras do PAC [o Plano de Aceleração do Crescimento]” e garantindo “resposta o quanto antes” sobre a previsão orçamentária solicitada. Ela aproveitou para presentear o governador com um botton em formato de gotinha, símbolo da vacinação.

Ministra Nísia Trindade presenteou o governador com botton alusivo à vacinação. Foto: Pedro Devani/Secom

Na reunião também foi solicitado apoio para ampliação dos serviços, inclusive no interior do estado, além de renovação de ambulâncias do Samu. Segundo o secretário de Estado de Saúde do Acre, Pedro Pascoal, também presente na reunião, essa ampliação inclui “nove municípios contemplados com salas de estabilização, garantindo repasse de quase R$ 8 milhões”.

Sobre a renovação da frota do Samu, o secretário disse que 13 ambulâncias já cumprem os critérios exigidos para renovação e poderão ser substituídas. “Já temos uma sinalização positiva  e iremos lutar por mais quatro ambulâncias”, disse Pedro Pascoal.

Também participaram da reunião, pelo governo do Acre, o secretário de Governo, Alysson Bestene, e o secretário de Fazenda, José Amarísio Freitas.

Pelo Ministério da Saúde estavam presentes Rodrigo Oliveira, diretor  de programa da Secretaria Executiva; Chico D’Angelo, chefe da Assessoria Especial de Assuntos Parlamentares e Federativos; Adriano Massuda, secretário de Atenção Especializada à Saúde; Nilton Pereira, secretário de Atenção Especializada à Saúde;  e Inês Fernandes, assessora especial.

VIA Secom

Veja Mais