14 abril 2024

Jornalista brasileira Patrícia Lélis é procurada pelo FBI há 82 dias por fraude de R$ 3,4 milhões

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Patrícia Lélis, jornalista brasileira, está sendo procurada pelo FBI (Federal Bureau of Investigation) dos Estados Unidos há 82 dias. Ela é acusada de fraude eletrônica, transações monetárias ilegais e roubo de identidade agravado, segundo informações confirmadas pelo Departamento de Justiça dos EUA.

A acusação contra Lélis envolve um golpe no valor de US$ 700 mil, equivalente a cerca de R$ 3,4 milhões, no qual ela se passou por uma advogada especializada em imigração para aplicar o golpe em clientes estrangeiros que buscavam obter visto permanente nos Estados Unidos. Ela teria cobrado US$ 270 mil, aproximadamente R$ 1,32 milhão, de uma das vítimas.

As investigações indicam que Lélis teria movimentado o dinheiro para sua conta bancária pessoal e utilizado os recursos para reformar o banheiro de sua residência, além de quitar dívidas do cartão de crédito.

Se condenada, a jornalista enfrenta uma pena que pode chegar a até 20 anos de prisão. Seu paradeiro é desconhecido desde 12 de janeiro, quando passou a ser procurada pelas autoridades americanas.

Patrícia Lélis é conhecida por outras polêmicas em sua trajetória. Em 2016, ela acusou o pastor e deputado federal Marco Feliciano de tentativa de estupro, assédio sexual e agressão, mas o processo foi arquivado. Além disso, Lélis afirmou ter tido um relacionamento com o deputado federal Eduardo Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, mas essa acusação também não teve desdobramentos legais.

Com informações do metrópoles.

Veja Mais