13 abril 2024

Operação da Polícia Civil resulta na apreensão de drogas e armas, além da prisão do tesoureiro de facção e mais quatro pessoas em Mâncio Lima

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Nesta ultima quarta-feira, 3 de abril, a Polícia Civil do Acre (PCAC) desferiu um golpe significativo contra uma organização criminosa que atuava em Mâncio Lima, praticando uma série de crimes, incluindo extorsão, roubo, furto e tráfico de drogas.

A operação, denominada “Refúgio”, contou com a participação de 23 policiais civis de Mâncio Lima e Cruzeiro do Sul, sob a coordenação do delegado José Obetânio.

Ao todo, cinco indivíduos foram detidos em diferentes bairros, sendo um deles o tesoureiro de uma facção criminosa. Este indivíduo era responsável pela movimentação financeira do grupo e por extorquir comerciantes locais.

Com o líder do grupo criminoso, as autoridades apreenderam mais de 4 mil reais em espécie, provenientes das extorsões e do tráfico de drogas, além de uma quantidade considerável de entorpecentes.

Os outros quatro presos são investigados por envolvimento com a organização criminosa. Durante as buscas em suas residências, foram encontradas armas, drogas e dinheiro relacionado ao tráfico.

De acordo com o delegado José Obetânio, as investigações continuarão e mais prisões podem ocorrer a qualquer momento, pois os investigadores analisarão minuciosamente o material apreendido para identificar outros membros da organização criminosa.

Entre os detidos está uma mulher identificada pelas iniciais M.J.M, de 40 anos, que era responsável por vender drogas e arrecadar dinheiro para o grupo criminoso.

Outro indivíduo preso, identificado pelas iniciais F.S.C, de 23 anos, mesmo utilizando tornozeleira eletrônica, era responsável pelos roubos e furtos a residências e estabelecimentos comerciais de Mâncio Lima.

O delegado ressaltou a importância da colaboração da sociedade na denúncia de crimes e elogiou o excelente trabalho dos agentes policiais, que estão constantemente engajados na luta contra o crime. A operação contou com o apoio dos policiais civis da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam), Núcleo de Prevenção e Repressão ao Tráfico Ilícito de Entorpecentes (Nepatri) e Núcleo de Inteligência da Polícia Civil (NEIC) de Cruzeiro do Sul.

Veja Mais