19 junho 2024

Paciente denuncia superlotação e falta de prioridade no atendimento no Hospital de Sena Madureira

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Eva Maria Soares da Silva, moradora de Sena Madureira, procurou o Hospital João Câncio Fernandes na manhã de hoje (25) com quadro de saúde preocupante: batimentos cardíacos a 102, sensação de dormência em parte do corpo, pressão arterial alta e visão turva. Apesar de solicitar atendimento prioritário, devido ao seu estado crítico, Eva não foi atendida.

Em relato ao YacoNews, Eva, que também sofre de hipertensão e outras comorbidades, expressou sua indignação com a demora no atendimento e a falta de atenção por parte da equipe médica. “Eu cheguei aqui passando muito mal, meu coração tá disparado e meu corpo tá formigando. Pedi pra ser atendida com urgência, mas ninguém me deu atenção. A cada minuto que passa, minha pressão só sobe e minha visão tá ficando escura”, desabafou a paciente.

A situação de Eva não é um caso isolado. Segundo relatos de outros pacientes, a superlotação no Hospital João Câncio Fernandes é frequente, com pessoas aguardando horas, e até mesmo dias, para serem atendidas. Essa realidade caótica pode ser reflexo da falta de médicos nos Postos de Saúde do município, obrigando os pacientes a buscarem atendimento no único hospital da região, mesmo para casos que poderiam ser solucionados nas unidades básicas de saúde.

A precariedade do sistema de saúde em Sena Madureira é um problema antigo que precisa de soluções urgentes. A falta de médicos, a superlotação do hospital e a demora no atendimento colocam em risco a vida de muitos moradores, como no caso de Eva Maria Soares da Silva. É necessário que as autoridades tomem medidas imediatas para garantir o acesso à saúde de qualidade para toda a população do município.

 

Veja Mais