14 abril 2024

Polícia Civil do Acre detém três indivíduos por crimes contra mulheres

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

No dia 2 de abril, terça-feira passada, a Polícia Civil do Acre, através da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM), conduziu uma operação que resultou na prisão de três homens por diferentes crimes contra mulheres em Rio Branco. Os indivíduos D.L.S., 36 anos, Z.O.A., 40 anos, e J.B.O., 50 anos, foram detidos por práticas que incluem violação das medidas protetivas e estupro de vulnerável.

Os dois primeiros foram capturados por desrespeitarem as medidas protetivas impostas contra suas ex-companheiras. Conforme relatos da polícia, ambos não aceitaram o término dos relacionamentos e passaram a ameaçar e perseguir constantemente suas ex-parceiras, chegando inclusive a assediá-las em seus locais de trabalho. Mesmo com uma ordem judicial para se manterem afastados das vítimas, persistiram em violar essa determinação. Diante dessa recorrência, o delegado Danilo César solicitou a prisão temporária dos infratores.

No terceiro caso, J.B.O., 50 anos, foi detido pelo crime de estupro de vulnerável. Conforme apurado nas investigações, o suspeito conheceu a vítima em uma confraternização entre amigos, onde ambos consumiram bebidas alcoólicas. Após o término do evento, o agressor ofereceu uma carona para a vítima até sua residência, oferta esta que foi aceita. No entanto, durante o trajeto, constatou-se que a vítima encontrava-se em estado de vulnerabilidade devido ao consumo de álcool. O agressor então a levou para um motel, onde praticou o ato sexual sem o consentimento da vítima.

Ao ter conhecimento dos fatos, o delegado Danilo César, acompanhado de sua equipe de investigação, iniciou as diligências que resultaram na prisão do suspeito.

“Estamoscomprometidos em combater firmemente qualquer forma de violência contra as mulheres. Estas prisões refletem nosso compromisso em proteger as vítimas e responsabilizar os agressores. A Polícia Civil continua agindo de maneira rigorosa para coibir esse tipo de crime e assegurar justiça às mulheres que enfrentam violência doméstica e sexual”, declarou o delegado Danilo César.

Veja Mais