17 maio 2024

Danilo Lovisaro é escolhido pelo CNPG para presidir o Grupo Nacional de Combate às Organizações Criminosas

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

O procurador-geral de Justiça do Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), Danilo Lovisaro do Nascimento, foi escolhido para presidir o Grupo Nacional de Combate às Organizações Criminosas (GNCOC) durante reunião do Conselho Nacional de Procuradores-Gerais (CNPG) ocorrida nesta quarta-feira, 15.

O grupo foi criado em fevereiro de 2002 por iniciativa do CNPG, com o objetivo de articular ações visando uniformizar e fortalecer a atuação contra o crime organizado em todo o país.

Composto pelos Grupos de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaecos), o GNCOC atua de maneira integrada com as Polícias Civil, Militar, Federal e Rodoviária Federal, a Abin (Agência Brasileira de Inteligência), as Receitas Estadual e Federal, entre outros órgãos.

Por meio da capacitação de membros e servidores do Ministério Público brasileiro, o GNCOC promove a disseminação de novas metodologias, práticas, técnicas operacionais e a troca de informações e experiências nas ações de investigação.

Esta não é a primeira vez que o procurador-geral Danilo Lovisaro assume a coordenação de um grupo nacional. Para assumir a nova função, ele deixa a coordenação do Grupo Nacional dos Coordenadores de Centros de Apoio Operacional Criminal (GNCCRIM), o qual esteve à frente de maio de 2023 a maio de 2024.

Danilo Lovisaro possui doutorado pela Università Degli Studi di Roma Tor Vergata, é mestre em Direito pela Universidade Federal de Santa Catarina e professor associado da Universidade Federal do Acre. Ingressou no Ministério Público acreano em 1998 e já desempenhou funções de destaque, especialmente na área criminal, incluindo a coordenação do Gaeco do MPAC no período de 2018 a 2022.

O novo presidente do GNCOC expressou satisfação pela indicação para ocupar a função e agradeceu ao presidente do CNPG, Jarbas Soares Júnior, e aos demais membros do Colegiado por endossarem seu nome. Ele destacou seu compromisso em honrar a missão recebida, utilizando sua experiência no enfrentamento ao crime organizado, desde o combate ao grupo de extermínio no Acre, no início da carreira, até a coordenação do Gaeco antes de se tornar procurador-geral.

“Agradeço ao presidente do CNPG, Dr. Jarbas, e aos demais integrantes do Colegiado pela indicação. Pretendo trabalhar para honrar esta missão que me foi dada, aproveitando minha experiência profissional dedicada à atuação no enfrentamento ao crime organizado. Com o conhecimento adquirido ao longo dos anos e o apoio dos integrantes dos GAECOS e dos procuradores-gerais, certamente conseguiremos estreitar a atuação dos GAECOS para que possamos definir estratégias cada vez mais integradas e eficazes no combate à criminalidade organizada, dando ênfase a métodos avançados de investigação e sugestões de textos normativos que possam inspirar modificações na legislação atual”, afirmou Danilo Lovisaro.

Por Agência de Notícias do MPAC

Veja Mais