25 junho 2024

Governo do Acre emite nota sobre tentativa de invasão à UTI do INTO em Rio Branco

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Imagem ilustrativa

Na noite desta terça-feira (30), uma situação de pânico tomou conta do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (INTO), localizado na Alameda Magnólia, Chácara Ipê, próximo ao Lago do Amor, em Rio Branco. Funcionários e seguranças foram surpreendidos por uma tentativa de invasão por parte de um homem não identificado.

O incidente ocorreu quando o indivíduo tentou adentrar as dependências do hospital com o objetivo de visitar sua mãe, que estava internada na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). A paciente, vinda de outro estabelecimento de saúde, apresentava um quadro clínico delicado e utilizava máscara de inalação.

O homem, identificado como filho da paciente, afirmou ser membro de uma organização criminosa e ameaçou os seguranças e funcionários do INTO. Testemunhas relatam que ele se opunha veementemente à possível intubação de sua mãe e proferiu ameaças de violência caso o procedimento fosse realizado.

A rápida intervenção dos seguranças evitou que o indivíduo adentrasse o hospital, mas ele tentou danificar equipamentos da recepção antes de empreender fuga em um carro, realizando manobras perigosas ao redor do hospital.

Embora a Polícia Militar tenha sido acionada, chegou após o término do tumulto. A placa do veículo foi registrada pelos seguranças, mas os militares não conseguiram intervir. Em nota, a Sesacre esclareceu que os profissionais médicos agiram conforme os protocolos estabelecidos, garantindo a segurança de todos os envolvidos. A Polícia Civil foi acionada para garantir a integridade dos pacientes, funcionários e instalações do hospital.

Nota de esclarecimento

O governo do Acre, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), vem a público esclarecer sobre o incidente no Instituto de Traumatologia e Ortopedia do Acre (Into), na noite desta terça-feira, 30, onde um indivíduo tentou acessar uma área restrita da Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Os profissionais médicos prontamente agiram conforme os protocolos estabelecidos, impedindo o acesso do indivíduo e encaminhando-o para fora da área restrita, onde foi contido pelos seguranças da instituição.

Por questões de segurança, a Polícia Civil foi acionada para garantir a integridade dos pacientes, funcionários e das instalações do hospital. Ressaltamos que todas as medidas foram tomadas, seguindo os procedimentos padrões e visando o bem-estar e a segurança de todos os envolvidos.

Reiteramos o compromisso do governo do Acre com a qualidade do atendimento e a segurança de seus pacientes e colaboradores.

Pedro Pascoal Duarte Pinheiro Zambon
Secretário de Estado de Saúde

Veja Mais