25 maio 2024

Testes de segurança em urnas eletrônicas: últimas preparações para eleições municipais de 2024

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Nesta quarta-feira (15), investigadores da Polícia Federal (PF) e da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) estão realizando os últimos testes de segurança na urna eletrônica antes das eleições municipais deste ano, agendadas para 6 de outubro, com um possível segundo turno em 27 de outubro.

Esses testes estão ocorrendo na sede do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) até a próxima sexta-feira (17) e têm como objetivo confirmar se as falhas identificadas no ano passado foram corrigidas.

O Teste Público de Segurança (TPS) é parte integrante de cada ciclo eleitoral e visa examinar a segurança do sistema eletrônico de votação. No ciclo atual, o TPS foi realizado entre 27 de novembro e 2 de dezembro do ano passado, envolvendo 33 investigadores que executaram 35 planos de ataques contra as urnas eletrônicas após terem acesso ao código-fonte dos sistemas de votação.

No teste anterior, foram encontradas algumas falhas, como uma mensagem de erro não prevista durante a inicialização da urna, falhas no procedimento de carga da urna e problemas relacionados ao controle e privilégios de acesso de aplicações na urna.

O secretário de Tecnologia da Informação do TSE, Julio Valente, explicou que as equipes técnicas trabalharam nas melhorias necessárias com base nos achados do TPS anterior. Durante o teste de confirmação atual, serão avaliados diversos aspectos das urnas eletrônicas, incluindo o gerenciador de dados, aplicativos, software de carga, sistema de votação, entre outros.

Rogério Galloro, diretor-geral do TSE, destacou a importância do TPS para o sistema eleitoral, ressaltando que cada achado dos investigadores resulta em melhorias no sistema.

Além dos investigadores da PF e da UFMS, sete pesquisadores do Laboratório de Arquitetura e Redes de Computadores (Larc) da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP) estão participando para fornecer suporte durante a execução dos testes. Essas iniciativas visam garantir a transparência e a evolução constante do sistema eleitoral brasileiro.

Via Agência Brasil.

Veja Mais