16 junho 2024

Vacinação da gripe é ampliada para todas as pessoas acima de seis meses de idade

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Vacinação da gripe é ampliada em todo o Brasil — Foto: Hélder Lima/Prefeitura de Guarujá

O Ministério da Saúde ampliou a vacinação da gripe para pessoas acima de seis meses de idade. A medida passa a valer nesta quarta-feira (1º). Antes, a imunização pelo SUS tinha como público-alvo os grupos prioritários, como idosos, gestantes, trabalhadores de saúde, crianças até seis anos e povos indígenas.

Segundo a ministra Nísia Trindade, a ampliação ocorre para responder ao aumento dos casos de influenza no país, que tem lotado emergências dos hospitais.

Apesar de ser ampliada para todos os públicos, os municípios poderão definir suas estratégias com base no estoque disponível de vacinas.

“Dependendo do estoque de vacinas e da situação dos casos em cada localidade, poderá haver restrições pontuais para certas faixas etárias a fim de garantir a vacinação dos grupos prioritários, mas de forma excepcional”, disse Nísia Trindade.

Essa ampliação só não terá efeito na região norte do país, pois a aplicação da vacina a partir de seis meses de idade já havia sido feita em novembro do ano passado.

Sintomas da gripe

A vacinação é a forma mais eficaz de prevenção contra a gripe e suas complicações. Entre os principais sintomas da influenza estão:

  • Febre;
  • Dor de garganta;
  • Tosse;
  • Dor no corpo;
  • Dor de cabeça.

Além da vacinação, o Ministério da Saúde indica outras medidas para prevenção:

  • Lave as mãos com água e sabão ou use álcool em gel, principalmente antes de consumir algum alimento
  • Utilize lenço descartável para higiene nasal
  • Cubra o nariz e boca ao espirrar ou tossir
  • Evite tocar mucosas de olhos, nariz e boca
  • Não compartilhe objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas
  • Mantenha os ambientes bem ventilados
  • Evite contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas de gripe
  • Evite sair de casa em período de transmissão da doença
  • Evite aglomerações e ambientes fechados (procurar manter os ambientes ventilados)
  • Adote hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e ingestão de líquidos

Por G1

Veja Mais