25 junho 2024

Cobertura vacinal contra poliomielite no Acre atinge apenas 5% do público-alvo

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Uma análise realizada pela Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre) revelou que a campanha de imunização contra a poliomielite no estado está enfrentando desafios significativos. Até o último sábado (8), apenas 5% do público-alvo, composto por crianças menores de 5 anos, havia sido vacinado, deixando a cobertura vacinal em um nível preocupante.

De acordo com Renata Quiles, coordenadora do Programa Nacional de Imunização do Acre, entre os dias 27 de maio e 8 de junho, apenas 3.034 doses da vacina oral, conhecida como gotinha, foram aplicadas. Esses números estão muito abaixo do esperado, considerando que mais de 58 mil crianças são elegíveis para receber a vacina extra, e apenas 13 mil estão programadas para serem vacinadas com base em seus registros de vacinação.

Uma notícia ainda mais alarmante é que o Ministério da Saúde anunciou que esta será a última campanha da vacina “gotinha” e que ela será removida do calendário oficial de vacinação. Isso significa que não haverá prorrogação da campanha, o que levanta preocupações sobre a cobertura vacinal adequada para proteger as crianças contra a poliomielite.

A campanha de vacinação contra a poliomielite encerra-se na próxima quinta-feira, 14, e aqueles que desejam vacinar suas crianças devem procurar uma unidade básica de saúde.

A poliomielite é uma doença contagiosa aguda causada pelo poliovírus e pode resultar em sintomas graves, como paralisias musculares, especialmente nos membros inferiores. Não há cura para a poliomielite, tornando a vacinação a única forma eficaz de prevenção contra essa doença.

Veja Mais