25 junho 2024

Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais, a elite da Polícia Civil do Acre em ação

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Desde a sua criação, a Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (CORE) da Polícia Civil do Acre tem se destacado como uma unidade de elite, responsável por prestar apoio operacional em operações urbanas, rurais e ribeirinhas em todo o estado. Com 12 operadores altamente qualificados, formados em diversos estados do Brasil, a CORE desempenha um papel crucial na segurança pública do Acre.

Criada pela portaria nº 766, de 7 de dezembro de 2017, a CORE foi concebida com o objetivo de apoiar ações e operações que envolvem técnicas e recursos especiais, não utilizados pelas Delegacias de Polícia, entre suas atribuições estão: dirigir, coordena e supervisiona ações e operações, tanto isoladas quanto conjuntas, com outros órgãos da Secretaria de Estado da Polícia Civil e instituições públicas, manter um intercâmbio ativo de informações e operações com órgãos de segurança da União, estados, municípios e até de outros países, executar atividades de apoio em locais de risco e de antimotim para Delegacias Gerais, Regionais e Especializadas, realiza intervenções táticas em casos de sequestro, especialmente quando o cativeiro está em local desconhecido.

Para ser lotado na CORE, o policial deve ser voluntário e ter concluído um dos cursos operacionais oferecidos pela Polícia Civil, como o Curso de Operações Policiais (COP) ou o Curso de Operações Táticas Especiais (COTE). Alternativamente, policiais podem ingressar como estagiários e passar por um rigoroso treinamento, tendo até dois anos para concluir um curso que os habilite a operar na CORE.

“Estamos em planejamento com o intuito de realizar o primeiro Curso de Operações Táticas Especiais ainda este ano, um curso modular que começará no Acre e continuará em outras unidades de operações especiais de outros estados”, informou o coordenador da CORE, Lawrence Davi de Mora.

A CORE ganhou notoriedade por sua eficiência em operações complexas. Recentemente, teve grande repercussão sua atuação em dois sequestros, um em Plácido de Castro e outro em Acrelândia. Essas operações destacam a capacidade da CORE de lidar com situações de alta complexidade e risco, demonstrando a importância da unidade na manutenção da segurança pública no Acre.

De acordo com o delegado-geral da Polícia Civil do Acre, Henrique Maciel, a CORE é um exemplo de dedicação e profissionalismo. “Sua missão vai além do enfrentamento direto ao crime, buscando também fortalecer a integração entre os diversos órgãos de segurança, aprimorar técnicas operacionais e garantir a proteção da população do Acre”, disse.

À medida que a CORE continua a se desenvolver e expandir suas capacidades, sua contribuição para a segurança do estado se torna cada vez mais indispensável, consolidando-se como uma força essencial na luta contra o crime.

Via Assessoria/ PCAC

Veja Mais