17 junho 2024

Em sentença inédita na Espanha, torcedores do Valencia são condenados à prisão por insultos racistas contra Vini Jr

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Três torcedores do Valencia foram condenados à prisão nesta segunda-feira por proferirem insultos racistas contra o brasileiro Vinicius Junior, do Real Madrid, em maio do ano passado, no estádio Mestalla. O trio foi sentenciado a oito meses de reclusão e terá de ficar dois anos sem entrar em estádios de futebol, além de arcar com as custas do processo.

Como foi o episódio de racismo contra Vini Jr?
Vini Jr denunciou ter sido alvo de insultos racistas durante partida do Real Madrid contra o Valencia em 21 de maio do ano passado. O jogo chegou a ser interrompido. Após uma denúncia de La Liga, a liga espanhola de futebol, os torcedores foram identificados com a ajuda das imagens de câmeras de segurança do estádio.

Antes de serem condenados, segundo o jornal Marca, os acusados leram uma carta em que pediam desculpas a Vini Jr, à liga espanhola e ao Real Madrid. A defesa do trio não informou, até o momento, se vai recorrer da sentença.

— Esta sentença é uma ótima notícia para a luta contra o racismo na Espanha, pois repara os danos sofridos por Vinicius Jr. e envia uma mensagem clara para aquelas pessoas que vão a um estádio de futebol para insultar que a Liga irá detectar, denunciar, e haverá consequências penais para eles — afirmou o presidente de La Liga, Javier Tebas, em declarações reproduzidas pelo Marca.

O reencontro do atacante com os torcedores do Valencia aconteceu no fim de março, em partida válida pelo Campeonato Espanhol, nove meses após o episódio de racismo.

A chegada do ônibus do Real Madrid, time pelo qual atua o jogador brasileiro, à arena foi tranquila, conforme informa a imprensa espanhola. No entanto, do lado de fora, imagens de cartazes com o rosto do atleta comparado ao Pinóquio foram compartilhados nas redes sociais.

Por O GLOBO

 

 

Veja Mais