17 julho 2024

Acre participa de seminário com foco no monitoramento de incêndios florestais por satélite

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Publicidade

Com foco em aprimorar o monitoramento dos eventos climáticos e demais produtos mapeados pelo Centro Integrado de Geoprocessamento e Monitoramento Ambiental (Cigma), o governo do Acre, por meio da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema), participou do Seminário Internacional sobre Monitorização de Incêndios Florestais por Satélite. A capacitação ocorreu de 1° a 4 de julho, na Universidade Católica Boliviana de Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia.

O principal objetivo do programa é enfrentar os desafios ambientais e florestais na Bacia Amazônica, promovendo a cooperação regional e a adoção de práticas sustentáveis nos países amazônicos – Bolívia, Brasil, Colômbia, Equador, Guiana, Peru, Suriname e Venezuela.

A secretária do Meio Ambiente, Julie Messias, falou sobre a importância da participação da Sema no seminário, como forma de implementar estratégias eficazes de gestão na mitigação dos impactos ambientais que os eventos extremos podem trazer, não apenas para o Acre, mas para todos os demais países que compõem a Floresta Amazônica.

“A tecnologia no monitoramento ambiental está em constante evolução, e procuramos, aqui no Acre, nos qualificar. Então, são oportunidades para nos atualizarmos com as mais recentes ferramentas tecnológicas e inovações. É importante também termos pessoal qualificado para que essas ferramentas sejam utilizadas com eficiência e precisão no monitoramento ambiental”, disse.

Durante os quatro dias do encontro foi realizada a capacitação em ferramentas de monitoramento. Foto: Divulgação.

Durante os quatro dias do encontro foi realizada a capacitação em ferramentas de monitoramento baseadas em programação utilizando o Google Earth Engine, discutindo metodologias e trocas de experiências entre os diversos países que participaram do evento.

O Acre apresentou sua governança e ações desenvolvidas pelo Cigma, unidade da Sema. Presente no evento, o coordenador do Cigma, Cláudio Cavalcante, falou da importância da troca de experiências no sentido do aprimoramento das ferramentas utilizadas pelo governo do Acre para subsidiar as tomadas de decisões frente aos eventos extremos.

“Foi importante observar as ferramentas e arranjos institucionais que cada analista apresentou e compartilhou nos treinamentos e discussões durante o evento. No mês passado recebemos representantes do Programa Amazonía+ e eles observaram diversas ações que a Sema tem realizado, na restauração florestal, monitoramento ambiental e projetos, que, de forma integrada, buscam apresentar novas alternativas para o produtor rural”, falou.

O seminário foi realizado pelo Ministério do Meio Ambiente e Águas da Bolívia, em coordenação com o Programa Amazonía+, que é financiado pela União Europeia, no âmbito da iniciativa regional amazônica denominada Bacia Amazônica, e executado pela Agência Italiana de Cooperação para o Desenvolvimento (AICS), The International e Ibero – A Fundação Americana para a Administração e Políticas Públicas (FIIAPP), a Expertise France (EF) e o Centro Comum de Investigação (JRC), da União Europeia.

Via Secom

Veja Mais