17 julho 2024

Comandante da PM em Sena Madureira apresenta dados de trânsito e reforça medidas de segurança

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Foto: Reprodução

Em uma coletiva à imprensa local em Sena Madureira, a Capitã Maria Ivanise Rodrigues Pontes, comandante do 8º Batalhão de Polícia Militar do Acre, apresentou dados sobre as ocorrências de trânsito registradas nos três municípios atendidos pelo batalhão no período de 1º de janeiro a 30 de junho de 2024. Durante esse período, foram registrados 91 sinistros de trânsito, dos quais 35 não tiveram vítimas, 56 resultaram em vítimas não fatais e seis em vítimas fatais.

Publicidade

Analisando essa situação preocupante, a comandante destacou que a equipe realizou uma pesquisa junto à Secretaria Nacional de Trânsito para identificar as cinco principais causas de sinistros de trânsito no Brasil, que são: falta de atenção (incluindo o uso de aparelhos celulares durante a condução), desobediência à sinalização, velocidade incompatível com as vias, ingestão de álcool e defeitos mecânicos.

Em Sena Madureira, a análise dos boletins de ocorrência deste primeiro semestre revelou as três principais causas de acidentes de trânsito: condutores não habilitados, desobediência à sinalização de trânsito (que muitas vezes é inexistente ou ineficiente) e velocidade incompatível com as vias.

A Capitã Maria Ivanise aproveitou a oportunidade para enfatizar a importância de não dirigir sem habilitação, uma infração prevista no artigo 162 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que envolve sanções administrativas, como multa de aproximadamente 880 reais, e sanções penais, podendo resultar em detenção de seis meses a um ano ou multa. A comandante também alertou que permitir ou entregar a direção de um veículo a uma pessoa não habilitada ou sem condições de cuidar da própria segurança é considerado crime, conforme a súmula 575 do Superior Tribunal de Justiça (STJ) de 2016.

Outro ponto abordado na coletiva foi a necessidade de realizar a transferência de propriedade de veículos imediatamente após a venda, para evitar problemas futuros. A comandante explicou que a transferência pode ser feita online pela plataforma gov.br ou pelo site do DETRAN, e ressaltou a importância de se dirigir à Ciretran para oficializar a mudança de proprietário.

A Capitã Maria Ivanise conclamou a população a assumir a responsabilidade pela segurança no trânsito, enfatizando que a paz nas vias depende de cada indivíduo. “A paz no trânsito começa por você”, finalizou a comandante.

 

Veja Mais