17 julho 2024

Polícia Federal indicia Jair Bolsonaro e ex-assessores por caso das joias milionárias

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Publicidade

A Polícia Federal concluiu o inquérito das joias, resultando no indiciamento do ex-presidente Jair Bolsonaro e de outros indivíduos por associação criminosa, lavagem de dinheiro e apropriação de bens públicos. As investigações apontam que Bolsonaro e ex-assessores teriam se apropriado indevidamente de joias milionárias recebidas como presentes durante seu mandato presidencial.

Além de Bolsonaro, foram indiciados Bento Albuquerque, José Roberto Bueno Júnior, Julio Cesar Vieira Gomes, Marcelo da Silva Vieira, Marcos André dos Santos Soeiro, Mauro Cesar Barbosa Cid, Fabio Wajngarten, Frederick Wassef, Marcelo Costa Câmara, Mauro Cesar Lourena Cid e Osmar Crivelatti.

O relatório final foi enviado ao ministro do STF Alexandre de Moraes, que encaminhará o caso à Procuradoria-Geral da República (PGR) para avaliação. A PGR decidirá se há evidências suficientes para denunciar os indiciados ou se novas diligências são necessárias.

Veja Mais