17 julho 2024

Ressocialização na prática: Reeducandos da Penitenciária de Cruzeiro do Sul atuam na marcenaria

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Publicidade

No Complexo Penitenciário Manoel Neri, em Cruzeiro do Sul, o Instituto de Administração Penitenciária do Acre (Iapen) promove diversos projetos de ressocialização, destacando-se o trabalho realizado na marcenaria do presídio. Atualmente, 65 homens privados de liberdade participam de diferentes áreas de produção, sendo que 3 deles se dedicam à marcenaria, fabricando móveis, portas, itens decorativos e outros produtos.

Além de contribuir para a remissão da pena, com um dia de redução a cada três dias trabalhados, o trabalho na marcenaria proporciona uma nova perspectiva de vida aos reeducandos, que têm a oportunidade de sair do sistema penitenciário com experiência profissional e qualificação.

J. N. M., um dos reeducandos, começou a trabalhar como marceneiro na unidade Manoel Neri há um ano e meio, após ter iniciado sua jornada com artesanato em marchetaria. Ele expressa seu entusiasmo pelo trabalho e seus planos de abrir um pequeno negócio após sua reintegração à sociedade, destacando o apoio que espera receber do Sebrae para realizar seu sonho.

Elves Barros, chefe de Divisão de Estabelecimentos Penais de Cruzeiro do Sul, detalha que além da marcenaria, os detentos aprendem a técnica da marchetaria na oficina, onde produzem peças artesanais que são vendidas ou doadas para órgãos estaduais.

A iniciativa não apenas capacita os reeducandos, mas também os prepara para uma reintegração social mais produtiva e com perspectivas de futuro.

(Com informações da Agência de Notícias do Acre).

Veja Mais