“Após Eleições, a Prefeitura de Sena vai ter que demitir 600 provisórios”, alerta vereador Pantico

Os vereadores consideram que muitas pessoas foram contratadas recentemente somente com fins eleitoreiros.

0
92

A contratação galopante de servidores provisórios por parte da Prefeitura de Sena Madureira em meses que antecedem as Eleições continua rendendo na Câmara de vereadores. Parlamentares do bloco de oposição ao prefeito Mazinho Serafim (UB), dizem que tais contratações são eleitoreiras e que a intenção do prefeito é angariar votos para sua esposa Meire Serafim, candidata a deputada federal.

Na noite desta terça-feira (23), o tema veio à baila novamente por parte do vereador Pantico (PP). Ele disse que em localidades da zona rural, há um número exacerbado de provisórios. “Em lugares onde era para trabalhar de 5 a 10 pessoas estão colocando 40. Eu não sou contra os provisórios. Sou contra essa enganação já que depois das eleições muitos serão demitidos”, disse ele.

Segundo o vereador, existe uma determinação da justiça nesse sentido. “Há um mandado judicial para que depois das eleições sejam demitidos 600 provisórios, ou seja, vão usar as pessoas nesse período e depois muitos ficarão decepcionados”, comentou.

Já o vereador Gilberto Diniz (MDB), ex-aliado de Mazinho, encaminhou ofício pedindo, em detalhes, as contratações provisórias feitas na área da saúde nos meses de junho, julho e agosto.

Os vereadores consideram que muitas pessoas foram contratadas recentemente somente com fins eleitoreiros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui