18 julho 2024

Ex-professora condenada por estelionato tem novo mandado de prisão, mas não é localizada pela justiça

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Publicidade

Na última terça-feira, 3 de outubro, um mandado de prisão foi expedido pela Vara Criminal de Senador Guiomard, no interior do Acre, para Elydiane de Castro Gomes, ex-professora da rede pública, condenada por crimes de estelionato. Esta é a segunda condenação da ré, cujos golpes aplicados totalizam mais de R$ 400 mil. Atualmente, ela cumpre pena em regime aberto, em razão da primeira condenação ocorrida em 2022.

No entanto, o oficial de justiça encarregado da execução do mandado não conseguiu encontrar Elydiane no endereço indicado no documento de expedição do mandado.

A defesa de Elydiane argumenta que o mandado de prisão foi baseado no não comparecimento a uma audiência. Segundo o advogado Ruan Amorim, responsável pela defesa da acusada, a audiência era relativa ao pagamento de uma multa imposta anteriormente. Na ocasião, o endereço fornecido estava incorreto. “Ela não foi presa, apenas foi conduzida em razão do não comparecimento a uma audiência na comarca de Senador Guiomard. Na época, o endereço indicado no mandado estava errado. A audiência era apenas para o pagamento de uma multa a qual havia sido imposta a ela. A Sra. Elydiane foi ouvida, tomou conhecimento e foi liberada. Está em casa!”, esclareceu o advogado.

Entre a primeira condenação em 2022 e essa última, Elydiane foi acusada de aplicar golpes em outras vítimas. A criadora de conteúdo Kelline Jéssica relatou ter sido vítima de um desses golpes. “Fiquei sem um real, o banco está me cobrando. Essa mulher me tirou até o último centavo. Quase tive que fechar meu negócio porque não tinha dinheiro para pagar o aluguel”, desabafou Kelline.

A justiça segue em busca de Elydiane para cumprimento do mandado de prisão expedido. A população e as vítimas dos golpes esperam que a justiça seja feita e que as autoridades consigam localizar a ré para que responda pelos seus atos.

informações segundo Ac24Horas.

Veja Mais