Deputado Daniel Zen repudia onda de demissões de jornalistas

0
102

26 Jun de 2019 do YacoNews
Por Mircléia Magalhães

Em pronunciamento na sessão desta terça-feira (25) o deputado Daniel Zen (PT) repudiou o que ele classifica como “onda de demissões de jornalistas” que tem ocorrido no plano nacional. Segundo o parlamentar, jornalistas estão sendo convidados a se retirarem dos veículos em que trabalham em virtude de suas posições críticas ao governo de Jair Bolsonaro (PSL).

Ele citou, como exemplo, o caso recente do jornalista Paulo Henrique Amorim, da TV Record. O profissional foi afastado pela rede e não apresentará mais o programa “Domingo Espetacular”.  Para o oposicionista, o afastamento de Amorim demonstra que a empresa age segundo questões ideológicas.

“Temos visto profissionais brilhantes da área jornalística sendo exonerados ou sendo convidados a se retirarem das empresas em que atuam em virtude de suas posições críticas ao governo Bolsonaro. Aqueles que ousam usar da sua liberdade democrática estão hoje pagando um preço alto por isso. Estamos novamente vivendo num período em que os que pensam diferente são vistos como inimigos da pátria, criminosos, foi para isso que elegeram este presidente? ”, indagou.

Daniel Zen também falou sobre a âncora do SBT Brasil, Rachel Sherazade, que teve sua cabeça pedida pelo dono das Lojas Havan. De acordo com ele, o empresário é defensor do governo Bolsonaro e não concordou com a posição política da jornalista em fazer frente ao atual governo.

“A jornalista também mudou seu posicionamento para uma postura crítica em razão dos descasos e desmandos do presidente Bolsonaro. Recentemente ela foi ameaçada de demissão pelo empresário da Havan, um caloteiro do sistema fiscal que deve tanto à receita federal quanto à previdência.  Será que ninguém vai dizer nada sobre isso? Estamos flertando com coisas perigosas, foi com esses golpes que Hitler transformou a Alemanha num país nazista. Bolsonaro está fazendo o mesmo, demite um jornalista aqui, outro acolá. Até onde vai parar todo esse descaso? ”, questionou.

No grande expediente, o deputado subiu à tribuna para apresentar três indicações. A primeira, solicita a liberação dos recursos do convênio celebrado entre o Governo do Estado e a Prefeitura de Epitaciolândia para recuperação dos ramais. O parlamentar também pede que se priorize os seguintes ramais: Porongaba/São Sebastião; Piçarreira; Mato Grosso; Guajará; Alemanha; Porvir e Rubicon.

A segunda pede que o Governo do Estado, por intermédio da Secretaria de Educação e da Prefeitura de Epitaciolândia regularize as rotas de transporte escolar nos ramais citados. A terceira e última pede que o governo do Estado realize, através da Secretaria de Educação, a lotação de professores para dar início as aulas do EJA e do programa Asas da Florestania nos ramais Piçarreira e Rubicon, no município de Epitaciolândia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui