24 maio 2024

No Acre, taxa de desemprego tem o menor patamar dos últimos seis anos, diz IBGE

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

De acordo com levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2022, a taxa média de desemprego no Acre caiu para 11,7%, o menor patamar dos últimos seis anos. A pesquisa foi divulgada nesta semana.

Segundo a análise, no quarto trimestre do ano passado, a taxa de desocupação no estado ficou em 10%.

Para o instituto, o percentual mostrou melhora  do mercado de trabalho em relação ao período pré-pandemia de covid-19. O estudo apontou que, em dois anos, a desocupação do mercado de trabalho acreano recuou 3,7 pontos percentuais.

Porém, apesar da recuperação, a taxa de desemprego ainda está 3,9 pontos percentuais acima do menor nível da série, registrado em 2014, quando ficou em 7,8% – dados do Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad).

A pesquisa do IBGE apontou que, no Estado, 44 mil pessoas trabalham sem carteira assinada. Em 2022, a média anual de empregados nestas condições cresceu 22%, atingindo o maior recorde da série histórica.

O órgão público, vinculado ao Ministério da Economia, acrescentou que houve crescimento também no índice de pessoas com carteira de trabalho, o que corresponde a 74 mil acreanos empregados com garantias trabalhistas, correspondendo a um aumento de 1,3% em relação ao ano anterior.

Em relação ao número de trabalhadores domésticos, o instituto enfatizou que o número de registrados em carteira (CLT), permaneceu em 20 mil no ano passado.

Porém, o número de empregadores caiu de 11 para 8 mil no Acre, em 2021. O percentual de autônomos, que trabalham por conta própria, teve queda de 7%, totalizando atualmente, mais de 90 mil pessoas.

Por Dell Pinheiro, A Gazeta do Acre

Veja Mais